Escolha uma Página
O arquivo que melhora o desempenho do seu site

Quando se trata de melhorar o seu desempenho on-line, é possível adotar uma série de estratégias de SEO que ajudarão a aumentar a sua relevância. Uma delas é o mapa do site (ou sitemap), essencial para que sua página esteja devidamente otimizada e possa, então, apresentar bons rankeamentos nas ferramentas de busca.

Se você ainda não conhece os conceitos por trás dessa técnica e qual a sua importância no meio digital, este artigo vai tirar suas dúvidas, confira!

Afinal, o que é sitemap?

Entender o mapa do site não é nada complicado. O termo, também chamado de sitemap, se refere a um arquivo nos formatos XML ou HTML que mostra os caminhos para as páginas do seu site, incluindo as categorias, imagens, vídeos e conteúdos em texto publicados.

Essa lista com todas as URLs irá funcionar como uma espécie de guia para que os robôs das ferramentas de busca possam encontrar mais facilmente as pesquisas feitas pelos usuários.

Na prática, o mapa do site organiza as URLs de forma hierárquica, o que faz com que o visitante não precise entrar em página por página até chegar na buscada, ou seja, é possível chegar diretamente nas subcategorias.

Para ilustrar melhor como funciona esse mapa, vamos usar o seguinte exemplo: a página inicial do seu site é como se fosse a entrada de um shopping. Às vezes, o público só entra em busca de uma loja — ou seja, uma página — específica, tornando necessário uma organização para que a pessoa não fique circulando por caminhos errados à procura do seu destino.

Desta forma, assim como os mapas disponíveis nesses centros comerciais, que mostram a localização de cada estabelecimento, o sitemap consegue guiar o usuário até a categoria, texto ou galeria desejada, sem que seja preciso entrar em caminhos mais longos e desnecessários.

Sitemap.xml e sitemap.html: conheça os formatos do mapa do site

Ainda seguindo o exemplo de um shopping center, imagine que você vai entrar em uma grande loja física. Ela conta com diversas seções, corredores e gôndolas. Sem conhecer a estrutura, sem nenhuma sinalização, fica difícil encontrar o que você quer, não é mesmo?

Agora pense por outro lado. Se um fiscal adentrar a loja e se deparar com essa desorganização, também ficará difícil de fazer o próprio trabalho. Por isso, é essencial ter um mapa do seu site para que, assim como em uma loja física, tanto os clientes quanto os robôs do Google — os fiscais — tenham uma boa visita.

Como falamos acima, a criação do sitemap pode ser feita em formato XML ou HTML. Saiba mais:

Sitemap.xml

O XML (Extensible Markup Language) é uma das linguagens de programação extensível utilizada para criar marcações especiais.

No caso do sitemap, é usada para ajudar a indexar o site, uma vez que este formato é o que faz os mecanismos de busca identificarem a hierarquia das páginas e, então, repassar esta informação para o usuário que está fazendo a pesquisa.

Já o sitemap.xml é direcionado especificamente para os robôs que fazem a leitura para os mecanismos de busca. Ele é desenvolvido com padrões e regras específicos para ajudar na análise e, consequentemente, indexar de forma mais eficiente os conteúdos.

Esse arquivo é instalado no código do site e fica oculto. Somente os famosos “robots” podem lê-lo e, então, encontrar a estrutura criada. A leitura ajuda a fixar os conteúdos no Google e em outros buscadores, bem como identifica a saúde do site nesse aspecto de organização.

Sitemap.html

O HTML (Hypertext Markup Language) é uma linguagem de marcação de hipertexto, serve para a construção de páginas web, sendo uma das mais utilizadas na programação.

O sitemap.html é uma orientação para os usuários se localizarem dentro da sua casa digital. Geralmente é aplicado na barra inferior e funciona como links em uma lista. Ou seja, a estrutura do seu site fica descrita e leva os usuários a todas as categorias e subcategorias.

Essa prática tem sido reduzida, pois como as plataformas estão sendo desenvolvidas cada vez mais priorizando a experiência do usuário, a navegação está mais intuitiva. Além disso, o campo de busca também tem ajudado bastante as pessoas a encontrarem o que tanto desejam.

Qual a importância de ter um mapa do site?

Agora que você entendeu o que é o mapa do site, que tal compreender as razões pelas quais é importante criar um para o seu site? Veja as principais:

Aumenta o rankeamento do Google

É provável que você já tenha percebido que não basta criar um site e esperar que os visitantes cheguem até ele, não é mesmo? Para atingir melhores posições no Google, é importante adotar uma série de técnicas de SEO que torna mais fácil as ferramentas de busca encontrarem as suas páginas e, consequentemente, receber mais visitantes e clientes.

O mapa do site é um facilitador desse processo, já que ele torna a pesquisa entre as URLs que você disponibiliza muito mais simples. Assim, existem chances maiores de rankear bem e, portanto, conseguir mais visitantes.

Oferece uma boa experiência do usuário

Pensar na UX é essencial para fidelizar clientes. Quando alguém acha o seu site fácil de navegar, há a probabilidade de que ele retorne a visitá-lo, pois a sua experiência foi positiva. Principalmente quando estamos falando de e-commerce, uma vez que um layout complexo pode fazer com que a pessoa abandone o carrinho sem pensar duas vezes.

Criar páginas categorizadas de modo hierárquico, de modo que o acesso e visualização de categorias e subcategorias seja intuitivo, é uma forma de fazer com que o usuário encontre rapidamente o que está buscando.
Junto a outras estratégias de melhoria de experiência do usuário, você poderá tornar esse visitante em um seguidor da sua marca.

Como criar o seu sitemap?

Para criar o mapa do seu site, basta seguir os passos abaixo:

  1. escolha as URLS a serem listadas no documento, as que serão rastreadas pelo Google. É importante incluir apenas aquelas que são interessantes aparecer nos resultados de busca do Google;
  2. defina os formatos do sitemap, que pode XML ou HTML;
  3. crie seu mapa do site manualmente ou com ferramentas;

Se optar pela criação manual, é preciso seguir os protocolos estabelecidos no sitemaps.org, alguns deles são:

  • inserir no início do documento a tag de abertura “” e, no fim, a tag de fechamento “”, sem as aspas;
  • especificar o protocolo padrão na tag “”;
  • incluir a tag “” em cada URL adicionada.

A opção sitemap generator, ou seja, uma ferramenta criadora de mapa do site, é mais indicada para quem não tem conhecimento ou segurança para criar esse tipo de arquivo. O WordPress, por exemplo, disponibiliza um plugin próprio de gerador de sitemap. Alternativas não faltam!

Agora que você já sabe o que é, a importância e como ter um mapa do site, conheça as melhores soluções digitais para e-commerces, sites, blogs da GoDaddy Brasil!

Imagem de: https://www.pexels.com/

Fonte: https://br.godaddy.com/blog/o-que-e-mapa-do-site-como-pode-ajudar-seu-site/